a saúde da sua boca

Um sorriso bonito, além de ser ótimo para a autoestima, tem o dom de abrir muitas portas na vida das pessoas, tanto nos aspectos pessoais e familiares quanto nos profissionais.

Mas, muito mais do que simplesmente dar atenção à estética, cuidar bem dos dentes e de todo o resto da boca é uma questão prioritária de saúde.

E o melhor caminho para manter sua boca sempre saudável é adotar diariamente os cuidados de prevenção odontológica.

Cuidados básicos com a saúde bucal

Pode parecer complicado para alguns, mas cuidar da saúde da boca consiste em ações simples e cotidianas, que devem fazer parte da rotina de qualquer pessoa em todas as fases da vida.

A prevenção odontológica começa dentro de casa, com cuidados muito fáceis e extremamente importantes de serem realizados, mas que exigem disciplina para que se tornem de fato um hábito saudável. Por isso, nada de preguiça!

Entre as ações mais importantes, estão:

  • Escovar os dentes pelo menos três vezes ao dia, de preferência após as refeições, para que os restos de alimentos não se acumulem entre os dentes e também na gengiva.
  • Uma das escovações deve ser feita sempre antes de dormir, não se esquecendo de também usar o fio dental na sequência. Por que isso é importante? Porque durante o sono, a temperatura da boca sobe e a produção de saliva diminui. Isso propicia um ambiente adequado para a proliferação das bactérias que causam cáries nos dentes, inflamação na gengiva, na língua e nas bochechas, além de facilitar o surgimento da chamada placa bacteriana.
  • Também deve-se escovar os dentes depois de comer doces e tomar bebidas com açúcar, a fim de prevenir as cáries.
  • Sempre utilizar pasta de dente com flúor e enxaguantes de boa qualidade.
  • Não esquecer de também escovar a língua, para remover bactérias que se alojam no local.
  • Visitar o dentista a cada seis meses pelo menos, para que seja feita uma avaliação da saúde bucal.
girl, ice pack, toothache-5661745.jpg

A importância da visita ao dentista

É um erro muito comum ir ao consultório dentário apenas quando se sente dor de dente.

A visita regular e frequente é essencial para que a saúde bucal esteja sempre em dia pois, além de fazer a higienização de toda a boca, o especialista também poderá diagnosticar eventuais outros problemas.

É o caso, por exemplo, da má oclusão dos dentes, isto é, a dentição das mandíbulas superior e inferior não fecha de forma adequada, prejudicando a mastigação dos alimentos, o que se reflete negativamente na digestão como um todo.

Da mesma forma, dores de cabeça e sons de estalos ao fechar e abrir a boca podem ter como causa o mau posicionamento das duas arcadas, o que leva a uma disfunção das articulações das mandíbulas.

O diagnóstico desse tipo de situação pode ser feito nas sessões de prevenção odontológica, nas quais o dentista irá indicar os tratamentos ortodônticos mais adequados.

Até problemas cardíacos estão relacionados com a qualidade da saúde bucal

Sim, é isso mesmo: doenças do coração!

Se a pessoa se descuida de fazer diariamente uma boa escovação e limpeza da boca, há o surgimento das placas bacterianas, que se acumulam nos dentes e nas gengivas.

O acúmulo de microrganismos nessas placas está diretamente ligado a uma doença cardíaca chamada endocardite.

Com o tempo, as bactérias passam para a corrente sanguínea e chegam ao coração.

Uma vez lá, elas provocam uma inflamação e lesões nos tecidos cardíacos e nos seus vasos internos. O problema, se não diagnosticado rapidamente, pode acarretar a morte da pessoa.

Algo que poderia ser evitado se os cuidados de prevenção odontológica tivessem sido adotados previamente de maneira correta.

Prevenção odontológica tem início na infância

Na verdade, as ações preventivas começam muito antes de o bebê nascer.

Como assim? Sim, elas vêm com a conscientização da mãe e do pai a respeito da importância de sempre cuidar da própria saúde bucal, por meio dos hábitos de prevenção odontológica.

Afinal, são os pais que irão orientar e educar a criança sobre como cuidar bem da limpeza da boca, de seus dentinhos de leite e da gengiva, contando sempre com a ajuda do dentista.

Quanto mais cedo esses hábitos preventivos são assimilados pelos pequenos, maiores serão as chances de eles terem um sorriso bonito e uma boca saudável pelo resto da vida, sem a necessidade de grandes intervenções odontológicas no futuro.

Outro ponto importante é acostumar as crianças com as visitas periódicas ao consultório dentário.

Muitas delas têm medo de ir ao dentista, pois associam o ambiente com a possibilidade de sentirem dor.

Ao perceberem que as idas ao consultório não têm nada de aterrorizante, mais rapidamente elas perceberão o quanto é divertido cuidar da saúde da boca.

São nessas visitas regulares que eventuais problemas odontológicos que ainda nem mesmo se manifestaram podem ser diagnosticados precocemente. Isso é bastante comum, principalmente na área de Ortodontia.

Males como mordida cruzada, dentes encavalados ou muito espaçados, arcadas mal posicionadas, entre outros, são identificados cedo o bastante para que a correção aconteça de uma forma mais rápida e menos traumática para os pequenos. Muitas vezes, até mesmo sem a necessidade de se utilizar aparelhos ortodônticos.

Prevenir é sinônimo de saúde e autoestima

Somente coisas boas acontecem quando as ações de prevenção odontológica  são levadas a sério pelas pessoas.

Eventuais doenças já instaladas (como cárie, gengivite, tártaro e placa bacteriana, entre outras) são combatidas ainda em seus estágios iniciais durante as visitas periódicas ao dentista.

Essas mesmas doenças podem ser evitadas com os bons hábitos de higiene bucal (escovação bem feita, correto uso do fio dental e de enxaguantes etc.) que o paciente coloca em prática em seu dia a dia.

Eventuais problemas futuros de ordem ortodôntica, por exemplo, também são passíveis de serem tratados precocemente, quando identificados bem cedo nas crianças.

E, vale destacar, não apenas a saúde bucal e do próprio organismo são preservadas. O psicológico da pessoa também só tem a ganhar, uma vez que um sorriso bonito e saudável é sinônimo de autoestima bastante elevada!

Diante de tudo isso, me diga: vale ou não vale a pena apostar na prevenção odontológica?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.